Minha coleção de dvds

Loading...
Tecnologia do Blogger.

Siga-nos

Siga-nos, com o Google+

domingo, 27 de abril de 2014

As fotografias mais famosas de todos os tempos

Dizem que uma foto vale mais que mil palavras. Bom, as fotos abaixo provam exatamente isso. Conheça as 10 fotos mais famosas de todos os tempos. Escolhido por mim.



10. Espreitando a morte




Fotografias que fizeram história

Em 1994, o fotógrafo Sudanês Kevin Carter ganhou o prêmio Pulitzer de fotojornalismo com uma fotografia tomada na região de Ayod (uma pequena aldeia em Suam), que percorreu o mundo inteiro. 
A figura esquelética de uma pequena menina, totalmente desnutrida, recostando-se sobre a terra, esgotada pela fome, e a ponto de morrer, enquanto num segundo plano, a figura negra expectante de um abutre se encontra espreitando e esperando o momento preciso da morte da garota.
Quatro meses depois, abrumado pela culpa e conduzido por uma forte dependência às drogas, Kevin Carter suicidou-se.



9. Phan Thi Kim Phuc (1972)


Esse chocante registro da Guerra do Vietnã foi tirado por Nick Ut no dia 8 de junho de 1972, em Trang Bang.
A imagem mostra a garotinha Kim Phuc com apenas nove anos, correndo nua pela rua depois de ser severamente queimada nas costas por um ataque nepalm. O vilarejo que ela vivia, que estava sob o poder de tropas norte-vietnamitas, foi atacada por aviões sul-vietnamitas.
Depois de tirar a foto, Ut levou Kim e as outras crianças feridas a um hospital, em Saigon. Lá, as feridas de Kim foram avaliadas como muito graves, e afirmou-se que a garota não poderia sobreviver. Ainda assim, contrariando todas as expectativas, ela recebeu alta depois de 14 meses e 17 cirurgias. O fotógrafo continuou a visitar a menina pelos próximos três anos, até que ela foi evacuada de Saigon.
Nick Ut recebeu, por essa foto, o Prêmio Pulitzer e o World Press Photo of the Year.
E, se você quer saber o que aconteceu a Kim… Ela cresceu, estudou medicina, casou, e hoje vive no Canadá – além de ter criado a Fundação Kim Phuc, que auxilia no tratamento médico e psicológico de crianças envolvidas em situações de guerra.

8. V-J Day in Times Square (1945)



Essa imagem, registrada pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt registra a euforia americana com o fim da II Guerra Mundial. Segundo o fotógrafo, esse jovem marinheiro estava beijando todas as mulheres que encontrava pela praça, fosse ela “uma avó, magricela, gordinha…”.
Eisenstaedt ainda contou que resolveu tirar a foto porque ficou encantado com o constraste entre as vestimentas escuras do marinheiro e o vestido branco da enfermeira.
Ainda bem que rendeu uma boa foto, porque o marinheiro foi castigado por sua ousadia: assim que parou de beijar a enfermeira, ela deu-lhe um bofetão no meio da cara!

7. Praça Tiananmen (1989)



Na verdade, essa não é apenas uma foto. Existem duas fotografias, muito similares, que registram esse momento: cansado das violentas repressões dos governo chinês contra cidadãos que queriam mais l

iberdade, um rapaz coloca-se à frente dos tanques de guerra.
As fotografias foram tiradas pelos fotógrafos Stuart Franklin e Jeff Widener.
Se você está curioso para saber, não, o rapaz não foi amassado pelos tanques. Um grupo de pessoas arrastou ele para segurança, antes que isso acontecesse. Não se sabe, contudo, se ele sobreviveu, já que o governo chinês executou muito dos envolvidos no protesto.

6. Garota Afegã (1984)








































Fotografia que Steve McCurry fez para a revista National Geographic.A imagem, que registra a jovem refugiada afegã Sharbat Gula, na época com 12 anos, ficou conhecida mundialmente como A Garota Afegã - ou, numa clara alusão à fama mundial que o retrato conquistou,A Monalisa Afegã.
Gula era aluna de uma escola clandestina, em um campo de refugiados no Paquistão, na época da ocupação soviética do Afeganistão. O conflito em sua terra natal havia a deixado órfã, e, junto de sua avó e seus irmãos Gula teve que fugir a pé, pelas montanhas, para o país vizinho.
A forma lança seu olhar quase hipnótico diretamente em direção à câmera cativou o público do mundo todo. Curiosamente, a verdadeira identidade de um dos rostos mais reconhecidos do mundo só foi conhecida 17 anos depois, quando, após inúmeros esforços, McCurry encontrou a retratada.
Sharbat foi reconhecida com 100% de precisão graças a uma moderna técnica de identificação pelo padrão da íris, que, assim como a impressão digital, é único em cada ser humano. A afegã, então com 30 anos, viu pela primeira vez seu famoso retrato, e foi fotografada para a capa da National Geographic novamente.


5. Albert Einstein (1951)


No aniversário de 72 anos do cientista Albert Einsten, o fotógrafo Arthur Sasse tentava convencer o autor da teoria da relatividade a dar um sorriso para a câmera. Eis que Einsten provou sua verdadeira genialidade, mostrando a língua para Sasse!
A imagem tornou-se o mais famoso retrato de Albert Einstein, elevando o cientista ao status de símbolo pop.

4. Almoçando no arranha-céu (1932)



Essa imagem famosa, clicada pelo fotógrafo Charles C. Ebbets, mostra alguns operários tranquilamente comendo seus almoços, sentados em uma viga no 64º andar de um prédio em construção, em Nova York.
O que pouca gente sabe é que existe uma foto tirada pelo mesmo fotógrafo que dá ainda mais aflição: os trabalhadores tirando uma soneca na viga! Eu, heim!


3. Marilin Monroe (1955)


Marilyn Monroe posa durante as filmagens de uma das cenas mais famosas da história do cinema, sobre o respirador do metrô de Nova York na comédia 'O pecado mora ao lado' (1955), de Billy Wilder.



2. Abbey Road (1969)


No dia 8 de agosto de 1969, um pouco antes do meio-dia, o fotógrafo Iain McMillan usou uma escada para erguer-se a três metros do chão e tirar uma das mais famosas fotos dos Beatles – exatamente da forma que Paul McCartney tinha desenhado, alguns dias antes.

1. Che Guevara Guerrilheiro Heroico (1960)

Che Guevara — Guerrilheiro Heroico
Guevara participava de um memorial às vítimas de uma explosão de barco que matara 136 pessoas, quando foi fotografado por Alberto Korda, em 5 de março de 1960. Embora a autoria seja de Korda, a foto foi imortalizada pelo artista irlandês, Jim Fitzpatrick, que criou uma estampa em monotipia baseada na foto e a colocou em domínio público. Fotografia: Alberto Korda


0 comentários:

Postar um comentário